Pizza caseira (sem glúten, claro!)

Há muitos anos que a pizza cá em casa é caseira! É algo tão simples e tão rápido de preparar, portanto não vejo qualquer lógica em comprar! Assim que retirei o glúten da minha alimentação, andei em busca de uma base de pizza que agradasse a todos e, felizmente, assim que as minhas filhas provaram a minha base sem glúten, esta ficou hiper-aprovada! E qual é a base da minha pizza caseira? Simples! A minha base de pizza é a receita do meu pão alentejano!

Base para 2 pizzas grandes (4 pessoas):

250-300 ml água

200 g polvilho azedo (ou doce)

120 g farinha de sementes de girassol

60 g farinha de trigo sarraceno

20 g linhaça dourada moída

1 saqueta de levedura ou 25 g fermento fresco

1 colher de sopa de azeite

Sal marinho

  1. Dissolve o fermento em 50 ml de água morna (a água deve estar no máximo a 37ºC!).
  2. Junta as farinhas, sal e azeite e vai adicionando a água a pouco-e-pouco enquanto misturas com um garfo. A massa não vai ficar moldável mas deve ser possível de a misturar com um garfo.
  3. Deixa levedar por cerca de 1 hora em local morno (aqueço o forno a 50ºC e depois desligo e coloco o pirex com a massa lá dentro).

Mas quero partilhar contigo umas dicas básicas para que resulte na perfeição, pode ser?

  • Aquece o forno a 210ºC com a função de ventilação ligada (a massa fica super-crocante!).
  • Se tiveres uma pedra de pizza, coloca-a no forno enquanto aquece.
  • Depois da massa ter levedado, coloca-a sobre uma folha de papel vegetal polvilhada com farinha de trigo sarraceno e vai amassando até que a massa descole completamente das mãos.
  • Estica a massa entre duas folhas de papel vegetal utilizando um rolo da massa.
  • Se colocares a massa numa forma própria, deixa a folha de papel vegetal por baixo da massa.
  • Leva primeiro a massa ao forno sem a cobertura, até que coza mas sem dourar.
  • Retira e pincela-a com azeite, coloca o tomate, queijo mozzarella e o recheio ao teu gosto.
  • Leva novamente ao forno à mesma temperatura até dourar.

Fica fantástica! Garanto-te!

É uma das receitas que fica imensamente melhor no meu forno da Meireles MF-Aqualytic, para a pizza a ventilação faz com que fique crocante na conta certa!

Conta-me se a fizeres e mostra-me a tua foto, pode ser?

Parceiro nesta receita: Meireles

Tarte de banana na frigideira

Sabe aquele momento depois do almoço em que apetece uma coisinha doce? É esta a receita que deve preparar! Uma deliciosa receita rápida de tarte de banana na frigideira.

IMG_20200811_145518

Rápida de preparar e tão boa! Pode adequar ao seu paladar e objetivos com facilidade e prepara-se em poucos minutos. As farinhas podem ser substituídas facilmente, veja as dicas abaixo!

Receita da panqueca:

1-2 unidades

2 colheres de sopa de leite ou bebida vegetal

1 1/2 colher de sopa de farinha de coco

1 colher de sopa de linhaça dourada moída

1 banana Madeira

1 ovo

1/2 colher de café de bicarbonato de sódio

Canela moída

Azeite para pincelar

Opcional: geleia de coco, mel ou xarope de ácer

IMG_20200811_145252

  1. Comece por pincelar a frigideira com azeite. Se utilizar, coloque neste ponto a geleia de coco ou mel e por cima coloque a banana em rodelas e cozinhe em lume brando enquanto prepara a massa.

IMG_20200810_174639

2. Bata os restantes ingredientes numa taça e verta sobre a banana, tape e cozinhe em lume brando (na placa de indução, cozinhei no 2).

3. Vire sobre um prato e sirva de imediato.

IMG_20200810_175010

Pode utilizar outras frutas como pêssego, mirtilos, por exemplo e pode substituir por outras farinhas como farinha de arroz, de amêndoa ou fécula de batata. Totalmente adaptável ao seu gosto pessoal!

Experimente e diga-me o resultado! Se gostou, partilhe nas suas redes e faça tag a @temperosdaargas.

Azul Petróleo e Branco Minimalista Grade de Foto Receita Imagem para Pinterest

Veja mais sobre a minha placa de indução aqui  e aqui.

 

Parceiro: Meireles

 

 

 

 

Quinoa com cenoura picada

Muitas seguidoras me têm pedido receitas de acompanhamento mais saudáveis para variar do tradicional (arroz, massa e batata frita). Trago-vos assim uma receita rápida de preparar, saborosa e mais saudável: quinoa com cenoura picada.

IMG_20200802_190134

 

A quinoa é um pseudo-cereal. Pode preparar sem outros cuidados, assim como vem na embalagem, pode também lavar, retirando alguns dos anti-nutrientes, mas, idealmente, deve demolhar em água por algumas horas, para que o teor em anti-nutrientes seja mais reduzido.

 

Esta é mais uma das receitas onde a placa de indução ajuda bastante! Como vos disse sou embaixadora da marca Meireles e já vos falei da minha placa Free Cook. Mudar de uma placa a gás para a placa de indução, facilitou bastante a minha vida, nomeadamente porque a placa tem um temporizador. Este temporizador pode ser utilizado apenas como alarme, sendo ativado um sinal sonoro ao fim do tempo indicado ou pode ser utilizado na placa escolhida para a desligar ao fim do tempo indicado.

 

A quinoa demora 20 minutos a cozer, a partir da altura em que é colocada em água a ferver, assim, utilizei o temporizador para indicar que esse tempo tinha chegado ao fim. Enquanto estamos em casa e, tantas vezes, atarefadas evita que as receitas se queimem!

 

Quinoa com cenoura picada (3 doses)

 

1 chávena de quinoa

 

2 chávenas de água

 

1 cenoura picada

 

1 folha de louro

 

1 colher de sobremesa de azeite virgem extra

 

Sal marinho q.b.

 

  1. Coloque a água com o sal a ferver.

 

quinoa a cozer

 

2. Adicione a quinoa lavada (ou demolhada), a cenoura picada, a folha de louro e o azeite e deixe cozinhar por cerca de 20 minutos.

IMG_20200802_183217

3. Passado esse tempo, tape até ao momento de servir.

IMG_20200802_190121

Gostaria de ver mais receitas com quinoa? 

Azul Petróleo e Branco Minimalista Grade de Foto Receita Imagem para Pinterest

Se gostou da receita, partilhe nas suas redes e quando experimentar faça tag @temperosdaargas. 

Parceiro nesta receita: Meireles 

 

 

Papas de aveia (e ovo)

Hoje trago-vos uma receita simples e deliciosa de papas de aveia (e ovo) que ficou pronta em 5 minutos. 

IMG_20200727_145034

vos falei da minha nova placa de indução Free Cook da Meireles, marca da qual sou embaixadora. Confesso que a alteração de fogão a gás para placa de indução mudou bastante a nossa rotina. Essencialmente porque é prática tanto para utilizar como para limpar! 

Estas papas de aveia podem ser preparadas na noite anterior ou de manhã pois são muito rápidas de preparar e perfeitamente adaptáveis ao seu gosto particular. 

Para 2 doses:

1 medida (caneca) de flocos de aveia finos

2 medidas de água ou bebida vegetal

Ingredientes opcionais:

3-4 rodelas de banana

1 ovo

Canela moída

Manteiga de amêndoa ou de amendoim

Fruta para servir

Preparação:

  1. Leve a água, os flocos de aveia e a banana (se utilizar) e cozinhe por uns 5 minutos em lume brando.

IMG_20200727_141632

2. Se utilizar o ovo, adicione mais meia medida de água fria, misture no preparado quente e adicione imediatamente a clara de ovo crua e misture novamente até incorporar. Neste ponto, pode também adicionar a canela moída. Cozinhe por mais uns 2-3 minutos, até à consistência desejada.

IMG_20200727_142237

3. Em lume baixo, adicione a gema de ovo crua, mexa vigorosamente e cozinhe por mais um minuto.

IMG_20200727_142506

Sirva a gosto com fruta, manteiga de amêndoa ou amendoim.

A adição do ovo irá enriquecer a papa em proteína e gordura, tornando-a numa papa mais completa e saciante. Pode substituir os flocos de aveia por flocos de quinoa ou de trigo sarraceno.

IMG_20200727_145041

O que acha? Pronto para encarar um dia mais saudável?

Azul Petróleo e Branco Minimalista Grade de Foto Receita Imagem para Pinterest

Se gosta, partilhe nas suas redes sociais!

Parceiro nesta receita: Meireles

 

Placa de indução Free Cook [Meireles]

Assim começa a minha aventura com uma placa de indução!

Há algumas semanas pedi conselho aos meus seguidores pois queria substituir a minha placa a gás. E porquê? Essencialmente porque esta já tinha alguns anos e devido a uns pequenos “acidentes”, coloquei em causa a sua segurança. Tendo em conta que a minha filha Alexandra gosta de cozinhar, eu queria algo que me desse confiança suficiente para que ela a pudesse utilizar sem a necessidade de uma supervisão “obsessiva”!

Eu estava assim indecisa entre placa a gás e placa vitrocerâmica. No entanto, depois de receber o vosso feedback, a opinião quase generalizada era de que a escolha certa seria uma placa de indução.

Os argumentos dados, com vantagens que entretanto confirmei em várias pesquisas, foram os seguintes:

  • Muito mais rápidas a aquecer e a cozinhar.
  • Por serem tão rápidas são mais económicas (podem gastar menos 40 % do que uma placa vitrocerâmica).
  • Fáceis de limpar.
  • Mais seguras (apenas funcionam com recipientes apropriados e a placa não aquece mas sim o recipiente).

Em contrapartida, considerei que as desvantagens apontadas podem ser facilmente resolvidas:

  • Investimento inicial elevado mas que reverte facilmente devido aos menores gastos elétricos.
  • Apenas funciona com recipientes apropriados, no entanto, a maioria dos equipamentos atuais já são adaptados a placas de indução. Pode também facilmente ser adquirido um adaptador caso não queira prescindir do seu trem de cozinha.

O que eu procuro numa placa de indução:

  • Deve ser bonita (sim, vou colocar em primeiro lugar!).
  • Preferência a marcas portuguesas.
  • Completa.
  • Adaptável às minhas necessidades (grandes recipientes e pequenos recipientes).
  • Fácil de utilizar pela minha filha.

Meireles

Assim, surgiu como primeira escolha, os produtos da marca Meireles. Meireles é uma marca portuguesa com quase 100 anos, líder de mercado em Portugal e Espanha. Quem me acompanha, sabe que prefiro ter menos parceiros, mas parceiros nos quais tenho total confiança e que sei que fornecem produtos de qualidade superior. A Meireles decidiu abraçar o meu projeto Temperos da Argas e tornei-me assim embaixadora da marca.

Placa de indução escolhida

O catálogo de placas Meireles é variado, no entanto, a placa Free Cook despertou-me uma curiosidade particular por ser uma placa de área flexível, ou seja, tem 4 zonas booster com uma área intermédia flexível, permitindo assim a utilização de recipientes de maior tamanho, sem perder área de aquecimento.

O controlo é fácil por “slide” e tem também função de pausa e de bloqueio para crianças, assim como os habituais indicadores de calor residual e de detecção de recipientes.

Sabem que gosto de coisas práticas e eficientes e estamos totalmente satisfeitas com a escolha! Se tiverem dúvidas, digam-me e tentarei responder ao que necessitarem.

<img src=“image.jpg” alt=“placa de indução meireles” title=“image tooltip”>

Já vos disse que é extremamente fácil de limpar?

Parceria nesta publicação: Meireles.